07/10/2012

LUÍSA TRINDADE - MULHER - CORAGEM


imagem pública tirada da net
**
LUÍSA TRINDADE
MULHER CORAGEM
***
ainda discursava 
o presidente
quando uma mulher
"Maria da Fonte"
ou Luísa Trindade de seu nome
de punho erguido à frente
gritava o desespero 
do seu viver sem pão 
nem liberdade
e ali tanta fartura 
em tão pouca gente
*

imagem pública tirada da net
*
vieram os gorilas
paus mandados
que a tentaram agarrar
usando força bruta 
contra a razão
em defesa das feras amedrontadas
sem medo 
Luísa a gritar
com a alma livre 
e  fogo no coração
foi a voz coragem dos indignados
*
imagem pública tirada da net
*
vimos o medo
a consternação idiota
do lado de lá
onde o poder se acoita
uma só mulher
quanto poder à solta
mãe MÁTRIA
chamem-lhe então louca
acabou a cerimónia
agora é a valer não se amedrontem
numa mulher não se toca

autor: jrg

3 comentários:

Antonio Esperança Pereira disse...

Amigo e enorme poeta, um belíssimo texto...espelha bem a indignação de um POVO, também essa admiração na alma sublimada de poeta da mulher mãe, MÁTRIA.
Um abraço!

mensagem disse...

Fernanda Cardoso
Um poema que exprime com verdade toda a indignação de uma mulher com a qual me identifico, pela atitude nobreza e coragem com que se manifestou..Esta mulher só, mostrou a indignação de um povo que se sente humilhado, enganado, ultrajado e todos os dias roubado, enquanto outros vivem sem se importarem com a fome que cada vez mais grassa à sua volta..
Parabéns meu amigo e poeta por mais este belo poema de exprime o sentimento de um povo !!
Beijinhos de estima e admiração !

Manuel Salgado Alves disse...

A razão da força sobrepor-se à força da razão, é o espelho das sociedades actuais, geradas nas fontes do milenar patriarcado tribal!
Os profetas consagraram e cristalizaram essa razão da força nas Biblia e nos Al-Corões, e demais livros sagrados, e por isso as actuais igrejas, sejam católicas, sejam islamitas, continuam a defender que a mulher não deve ter direitos e oportunidades iguais às dos homens, e até chegam mesmo a apontar a "mulher" como a fonte do pecado, ou seja a diabolizar a mulher!
Claro que a mulher está mais próxima da Mãe Natureza que o Homem, tem a força criadora natural dentro dela, e por isso deve merecer que a sua dignidade jurídica e natural de cidadã, em plano de igualdade com os cidadãos homens, nunca deva ser posta em causa!
Por caro amigo, defender o "matriarcado" mesmo que num belíssimo poema plasmado na realidade do nosso quotidiano, é um acto de coragem contra os "vendilhões do templo", mas é também um desafio ás forças mais retrógadas e inquisitórias das diversas religiões, para de uma vez assumirem que mulheres e homens são seres humanos de pleno direito natural, e como tal é errado estar a querer afirmar a superioridade masculina.
Como o mundo seria diferente se a Bíblia e o Al-corão fossem reescritos por mulheres profetas ...