05/02/2011

ROGÉRIO MARTINS SIMÕES...POETA DA ALMA...

rogério martins simões



*

olho no teu rosto a esperança

segredo dum homem que se deu conta

toda tempestade traz bonança

ainda que instante breve tanto monta

*

olho no teu rosto a firmeza

olhos leais lábios expressivos da vontade

que por mais afoita seja a tristeza

na tua alma regurgita eterna a liberdade

*

olho palavras transpiram poesia

tão de tanto amor serenas nas memórias

por mais que o temporal seja de maresia

ergues na alma a força das vitórias

*

olho amor sem espera duma mulher

aroma que ameniza dor num homem irreverente

nem a Parkinson vence quando quer

nem a epilepsia anula a coragem que a alma sente

*

olho o encanto de versos que seduzem

o incitamento à coragem humana de tudo vencer

vida possuída de estrelas que reluzem

e que atraem mundos ansiosos por te conhecer

*

olho o homem de memória inteira

o poeta que encanta e maravilha a fantasia

de forma brilhante à doença toma dianteira

que viva nele eterna tão doce poesia


*
autor:jr

2 comentários:

avesemasas disse...

Brilhante poema, linda homenagem!

Beijinho,
Ana Martins

Poemas de amor e dor disse...

Boa noite, amigo poeta,
Fico quase sem estrelas, pois as quero dar neste momento em que tomo conta, sem contar, deste magnífico poema que quiseste dedicar.
Sabes, os poetas são assim, ternura e sensibilidade à flor da pele, nobreza de sentimentos, encantamentos e tudo isto e tanto mais os distingue dos demais.
Fazemos parte do universo da luz que reluz nos versos, nos poemas com que nas noites calmas e serenas nos encontramos com o luar.
Desfolhamos pétalas sem ferir as flores. Choramos todas as lágrimas num turbilhão de sentimentos e ressuscitamos num verso. Apanhamos o último barco onde não chegámos a entrar.
Sim! Fico sem estrelas mas cheio de luz! Muito obrigado poeta por este momento que eternizo na minha alma.